Blog do Instituto Líderes do amanhã

Acompanhe as atualizações

Resenha – O que é liberalismo

Resenha Crítica – Por Matheus Gonçalves Amorim, Associado III do Instituto Líderes do Amanhã

Donald Stewart Jr., engenheiro, empresário e intelectual, teve um papel importantíssimo no movimento liberal brasileiro, especialmente através de suas contribuições intelectuais e como um dos fundadores do Instituto Liberal no Rio de Janeiro, fundado em 1983.

Criado com o objetivo de promover as ideias do liberalismo no Brasil, o Instituto Liberal serviu e ainda serve como uma das principais fontes de disseminação dos conceitos sobre economia de mercado, liberdades individuais e limites à intervenção do Estado na economia.

E é justamente no contexto de criação e desenvolvimento do Instituto Liberal que, em 1988, no intuito de resumir o pensamento que acreditava e defendeu por toda sua vida, o autor escreveu a obra “O Que é o Liberalismo”.

Considerado uma peça fundamental na biblioteca de qualquer estudioso ou entusiasta do liberalismo no Brasil, a obra ajudou a explicar e popularizar os princípios liberais em um período em que o Brasil ainda estava se abrindo politicamente após anos de regime militar, fornecendo um contraponto teórico ao forte Estado intervencionista que prevalecia.

“O Que é Liberalismo” é uma obra seminal no contexto do pensamento liberal brasileiro, surgindo como um importante catalisador e divulgador das ideias liberais em uma sociedade que, até então, possuía escassos recursos bibliográficos nacionais sobre o tema.

Como salientado pelo próprio autor, logo no início do livro, antes da publicação desta obra, a maior parte do material disponível sobre liberalismo no Brasil era de origem estrangeira, principalmente traduções de autores europeus e norte-americanos, muitas delas traduzidas pelo próprio Stewart Jr. (Ex. “Ação Humana: Um tratado sobre economia e Intervencionismo: Uma análise econômica, ambos de Ludwig Von Mises) e pelos seus colegas, que o ajudaram na criação do Instituto Liberal, situação que refletia uma lacuna significativa na literatura econômica e política nacional que Stewart Jr. buscou preencher.

A obra de Stewart Jr. não apenas introduz os princípios básicos do liberalismo — como a importância das liberdades individuais, o papel limitado do governo, a defesa do mercado livre e o direito à propriedade —, mas também serve como uma ponte para a compreensão de como esses princípios podem ser aplicados no contexto brasileiro.

Não por outro motivo, o autor inicia a obra, dividida em 04 capítulos além do apêndice, buscando traçar, de forma breve, as origens do pensamento liberal, traçando a evolução histórica do liberalismo, apresentando seus principais filósofos e adaptando suas ideias a diferentes contextos culturais e políticos globais.

Uma parte significativa da obra é dedicada aos princípios econômicos do liberalismo, influenciados pela Escola Austríaca. O autor detalha a importância do sistema de preços que emerge da livre interação entre os indivíduos no mercado, argumentando que esses preços são cruciais para a alocação eficiente de recursos. Stewart Jr. é crítico em relação ao planejamento central e discute as falhas da intervenção estatal na economia.

Essa influência da Escola Austríaca de Economia no pensamento de Stewart Jr., mesmo se não houvesse sido expressamente informada, seria de fácil percepção na leitura da obra, não sendo por acaso que Stewart Jr. nomeou o segundo capítulo do livro como “A Ação Humana e Economia”, clara alusão a famosa obra de Ludwig von Mises (traduzida no Brasil, pelo próprio autor).

No capítulo, o autor defende a primazia do mercado e o papel crucial da informação dispersa na sociedade, incorporando conceitos da Escola Austríaca ao explicar como intervenções governamentais frequentemente resultam em distorções econômicas e perda de liberdade, promovendo uma visão que valoriza a iniciativa individual e a autorregulação do mercado.

Na sequência, Stewart Jr. examina as implicações políticas do liberalismo, defendendo um governo limitado focado em proteger os direitos individuais e sustentar instituições democráticas que protejam contra o autoritarismo.

Ele também não evita as críticas ao liberalismo, abordando questões como desigualdade e os impactos sociais do mercado livre. Contudo, ele defende que muitos problemas atribuídos ao liberalismo são, na realidade, o resultado de desvios de seus princípios, como corrupção e corporativismo.

Finalmente, o autor dedica atenção ao contexto brasileiro, sugerindo como as ideias liberais podem ser utilizadas para enfrentar desafios locais como a burocracia excessiva, a corrupção e a ineficiência econômica.

Por ser tão próximo da realidade e ainda atual, o livro desempenha um papel crucial em educar o brasileiro sobre a visão liberal de mundo, contrapondo-se ao forte intervencionismo estatal que marcou muitas das políticas econômicas brasileiras no passado.

“O Que é Liberalismo?” tornou-se um texto fundamental, não apenas como material de estudo, mas como uma obra de referência para o movimento liberal no Brasil.

O livro ajudou a moldar uma nova geração de pensadores e políticos liberais e continua sendo uma leitura essencial para quem deseja entender os fundamentos e as implicações do liberalismo na sociedade moderna. Através deste trabalho, Donald Stewart Jr. estabeleceu um marco no desenvolvimento do liberalismo no Brasil, contribuindo significativamente para a educação liberal e o debate econômico no país.

Autor

Matheus Gonçalves

Matheus Gonçalves Amorim

Associado III

SGMP+ Advogados

Últimos artigos e notícias

André Hemerly Paris

17/06/2024

Marina Zon Balbino

10/06/2024

Marina Zon Balbino

10/06/2024

Mateus Vitoria Oliveira

10/06/2024

Inscreva-se na Newsletter