Blog do Instituto Líderes do amanhã

Acompanhe as atualizações

O Equilíbrio Delicado entre Sustentabilidade e Função: Lições da LEGO

Artigo de Opinião – Por Leonard Batista, Associado Alumni do Instituto Líderes do Amanhã

Em um mundo cada vez mais preocupado com a sustentabilidade ambiental, é fácil ceder à pressão da opinião pública e adotar medidas que, embora bem-intencionadas, podem comprometer a funcionalidade dos produtos. A recente declaração da LEGO, comparando a tentativa de usar plástico reciclável em seus brinquedos a “tentar construir uma bicicleta com madeira”, traz à tona um dilema crítico que muitas empresas enfrentam. Enquanto alguns órgãos governamentais e ativistas insistem na adoção de materiais “ambientalmente corretos”, é crucial lembrar que a economia de mercado e a tomada de decisões técnicas têm um papel fundamental na busca de soluções equilibradas e eficazes.

A LEGO é um exemplo de empresa que optou por priorizar a funcionalidade de seus produtos, ao invés de se submeter a pressões da narrativa ambiental. A transparência e a decisão técnica são valores essenciais que nortearam a empresa dinamarquesa em sua jornada. Ao invés de comprometer a qualidade e durabilidade de seus icônicos blocos de plástico, a LEGO optou por investir em pesquisas e inovações para tornar seus produtos mais sustentáveis sem comprometer a experiência do usuário. Isso reflete a visão de autores como Friedrich Hayek, que argumentou, em sua obra “O Caminho da Servidão”, que a economia de mercado é a melhor forma de alocação de recursos, pois permite que empresas como a LEGO façam escolhas informadas e orientadas pelo mercado.

Contudo, não é raro ver empresas cederem à pressão pública e adotarem medidas que, no final das contas, prejudicam tanto o consumidor quanto o meio ambiente. Um exemplo notório é o caso das sacolas plásticas reutilizáveis. Autoridades locais e ativistas frequentemente promovem a proibição das sacolas plásticas de uso único em favor das sacolas reutilizáveis como uma medida “verde”. No entanto, estudos demonstraram que as sacolas reutilizáveis, muitas vezes feitas de materiais mais pesados e menos duráveis, têm uma pegada de carbono maior e podem ser menos higiênicas, representando um risco para a saúde pública. Isso destaca a importância de uma abordagem baseada em evidências, em vez de simplesmente aderir a modismos ambientais.

O economista Thomas Sowell, em seu livro “O Conflito de Visões”, argumenta que as visões de mundo influenciam profundamente nossas decisões políticas e econômicas. Quando uma empresa como a LEGO toma decisões baseadas em sua visão de fornecer produtos de alta qualidade e funcionalidade, ela está seguindo uma abordagem mais orientada pelo mercado, que respeita a liberdade individual e a capacidade das pessoas de fazerem escolhas informadas.

Empresas que cedem à narrativa ambiental muitas vezes se encontram em situações difíceis quando a realidade colide com a retórica. Por exemplo, a Volkswagen enfrentou sérias repercussões em 2015 quando foi revelado que a empresa havia manipulado os resultados de testes de emissões de poluentes em seus veículos para parecerem mais ecológicos do que eram na realidade. Isso resultou em bilhões de dólares em multas e danos à reputação da empresa. Esse episódio ressalta a importância de tomar decisões fundamentadas em princípios sólidos, em vez de ceder a pressões externas.

Em suma, o caso da LEGO nos lembra a importância de equilibrar a sustentabilidade ambiental com a funcionalidade de produtos. A economia de mercado, a transparência e a tomada de decisões técnicas desempenham um papel fundamental nesse equilíbrio delicado. Empresas que priorizam a qualidade de seus produtos e adotam uma abordagem baseada em evidências, como a LEGO, demonstram que é possível ser responsável ambientalmente sem sacrificar a excelência funcional. É importante que a sociedade e os órgãos reguladores incentivem essa abordagem, em vez de impor medidas que, no final das contas, podem prejudicar tanto o consumidor quanto o meio ambiente.

Autor

Leonard-de-Almeida-Batista

Leonard de Almeida Batista

Associado Alumni

Suzano

Últimos artigos e notícias

André Hemerly Paris

17/06/2024

Marina Zon Balbino

10/06/2024

Marina Zon Balbino

10/06/2024

Mateus Vitoria Oliveira

10/06/2024

Inscreva-se na Newsletter